Glastonbury – Dicas de um marinheiro de 1ª viagem

Sempre tive muita vontade de ir ao Glastonbury e em 2014 eu consegui ir. Fui com minha irmã, cunhado e família. Mesmo que eles tenham experiência no festival, pois vão já há alguns anos, eu fiz uma pesquisa das principais dicas e, junto com o que vivenciei, quero compartilhar com vocês.

Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Aproveitando dia de sol para foto clássica do festival

1. Comprar os ingressos

A compra do ingresso é feita via o site do festival e funciona como uma fila de chegada, ou seja, você clica num link e espera ter opção de compra habilitada. No dia programado, nós entramos no site e o primeiro que conseguisse iria comprar para todos. Não sei se foi coincidência, mas meu cunhado que mora na Inglaterra conseguiu e fez a compra.

Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Os tickets são identificados com foto, nome e endereço

Então, é bom ter a expectativa de que conseguir comprar o ingresso é difícil e é bem provável que quem acessa o site do Reino Unida tenha privilégio na fila.

2. Ir de ônibus e a viagem em si

Nós compramos o pacote “ingressos + onibus” e foi muito bom. Você não se preocupa com deslocamento e estacionamento, além disso você pode ir bebendo, conversando, dormindo ou apreciando a vista e antecipando o festival. Vale a pena!

Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
A viagem de ônibus passa por alguns pontos turísticos

3. O melhor lugar para acampar

Vai chover!

Bem, é praticamente certo que vai chover e você precisa estar preparado. Escolha um lugar no alto, onde não tenha o risco de acumular água ou se transformar em passarela. Também fique atento a proximidade dos palcos e bares, o som e festa pode ir até bem mais tarde, então se não estiver no clima de ficar acordado até tarde, é bom pensar nisso.

Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Escolha um alto de colina, com boa distância dos palcos e caminhos

4. O que levar

Uma das maiores dúvidas que surge é “O que levar?” e realmente é um fator bem importante. Vou listar e tentar explicar o por que de cada item:

Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Wellies, cervejas, sacos plásticos, mochila leve
  • Cerveja

A cerveja no festival é cara, em torno de 5 libras, então o quanto você conseguir levar, melhor para seu bolso. Não tenha vergonha de levar até uma caixa de isopor com sua bebida, muitos fazem isso.

  • Lanterna

O acampamento é iluminado, mas não tanto assim, então se tiver uma lanterna, vai ajudar bastante naquela caminha noturna.

  • Bota de borracha (Wellies)

É um clássico do Glastonbury e realmente importante, se chover é muito, mas muito, difícil caminhar no lamaçal que fica. Então não esqueça!

  • Chinelo de dedo

Depois de muitas horas de bota, você vai querer que seu pé respire um pouco, principalmente pela manhã. Leve então sua havaianas e deixe o chulé ir embora enquanto você vai escovar o dente ou tirar água do joelho.

  • Troca de roupa

Sei que é básico, mas, mesmo que você não tome banho no período, você vai querer e precisar trocar as meias, cueca/calcinha, camiseta ou mesmo toda a roupa, se acontecer um acidente. Então, não exagere, mas leve sua trouxinha.

  • Papel higiênico

Os banheiros dispõe de papel higiênico, mas não custa levar um rolo próprio. Vai ajudar num momento de emergência ou mesmo para limpar algo no acampamento.

  • Algo para comer

As barracas de comida do festival são SENSACIONAIS! Sério, são muito boas, você tem que aproveitar. Mas leve em consideração aquele momento no meio da show que bateu a fome, uma barrinha de cereal pode salvar vidas. 🙂

  • Garrafa para colocar água

Você não precisa levar água potável para beber, mas leve uma garrafa para encher no postos disponíveis.

  • Bebida

Mesma situação da cerveja, leve o que você quiser beber (vodka, whisky etc.), não permitem a entrada de garrafa de vidro, mas pode levar numa garrafinha descartável ou algo assim.

  • Bolsa impermeável para celular

Ela servirá tanto para proteger seu celular da chuva quanto de perdê-lo.

  • Colchão inflável

Se você não quer ou estiver acostumado a dormir no chão, leve um colchão inflável. O conforto a mais compensa o peso e volume extra.

5. Fazendo seu line up

Você tem suas bandas preferidas e não pode perdê-los, mas não deixe descobrir novos artistas, prestigiar algumas das apresentações que ocorrem nos primeiros horários ou mesmo ir nos medalhões que se esforçam para ir ao Glastonbury (ano passado Dolly Parton foi muito bom).

Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Arrisque no seu line up

6. Aproveitando também a comida

Como escrevi lá em cima, as opções de comidas no festival são excelentes. Procure e aproveite. Eu lembro claramente de algumas refeições deliciosas que tive, como Torta inglesa de carne, Hambúrguer de pato, Hambúrguer de avestruz, Mac’n Cheese entre outros.

7. O retorno

Se você comprou o pacote com ônibus, você terá horário marcado para o retorno. De qualquer maneira, é bem possível que atrase. Então, mesmo que você esteja extremamente cansado (e vai estar), não deixe problemas ou imprevistos estragarem seu festival. Tenha paciência e se prepare para dormir durante o retorno.

 

Mas fique aberto para ter surpresas e aproveite. O festival é uma experiência incrível.

Mais algumas fotos:

Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
As vezes pela distância ou bandeiras atrapalhando, você verá o show pelos telões
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Acostume-se, são muitas, mas muitas, barracas
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
A chuva pode atrapalhar
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Não terá muito espaço para descansar
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Se quiser, leve sua cadeira portátil, pode ajudar
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Muita gente, prepare-se
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
As noites também devem ser bem aproveitadas
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Se der sorte terá dia de sol
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Além de palcos, as tendas também têm bons shows
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Shows abertos e tendas
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Aproveite com seus amigos e família
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Glastonbury pode ser uma grande balada também
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Assustadora
Glastonbury - Dicas de um marinheiro de 1ª viagem
Ou uma viagem ácida
Organize melhor sua viagem
  • Já reservou o seu Hotel? Nós usamos e recomendamos o Booking, melhor site para reserva e com opções em todos os lugares do mundo, além disso temos um post com nossas dicas de como escolher o melhor lugar para se hospedar.
  • Já garantiu as Entradas dos lugares que vai visitar? A melhor maneira de economizar tempo e dinheiro é comprar os tickets com antecedência, o TicketBar oferece os melhores descontos e opções nos melhores e mais conhecidos destinos do mundo.
Todas as indicações são de empresas parceiras, seguras, confiáveis e utilizadas por nós.

Edson Amorina Jr

Nasci em Osasco/Brasil e me formei em Ciência da Computação pela UNICAMP. Sempre fui um amante de cinema e quadrinhos, hoje eu moro em Ettlingen na Alemanha e divido meu tempo entre cuidar de minha filha, esposa e viagens com família.

21 comentários em “Glastonbury – Dicas de um marinheiro de 1ª viagem

  • 31 de Março de 2017 em 13:36
    Permalink

    Que demais essa experiência de curtir o evento e acampar nele. Adorei!!
    Quero fazer isso tbm.

    Resposta
  • 31 de Março de 2017 em 18:40
    Permalink

    Deve ter sido uma experiência incrível ir ao festival… Mas assumo que eu não teria a mesma coragem, rs…

    Resposta
  • 31 de Março de 2017 em 21:03
    Permalink

    Deve ser muito bacana!!!!
    Nem sabia da existência desse evento. Mas adoro descobrir coisas novas!!!!

    Resposta
  • 31 de Março de 2017 em 21:09
    Permalink

    Que bacana, Edson!
    Eu nem sabia que existia esse festival!

    Resposta
  • 1 de Abril de 2017 em 06:49
    Permalink

    Que demais Edson, um relato super útil pra quem quer conhecer mais do Festival.
    Já tentei ir ano passado, mas com a demanda e horários no trabalho não consegui, estou planejando pro ano que vem! O bom dos festivais e desse especificamente é que eles trazem várias bandas e cantores que não vem muito ao Reino Unido! E a botas são essenciais né, só tem lama haha!
    Fico até chocada que tem gente que não conhece esse festival, é tão antigo quanto o Woodstock!

    Resposta
  • 1 de Abril de 2017 em 14:09
    Permalink

    Confesso que nunca tinha ouvido falar sobre esse evento. Muito obrigada por relatar a sua experiência! Parece ser bem interessante. Abs!

    Resposta
  • 1 de Abril de 2017 em 18:12
    Permalink

    Que máximo essa experiência, nunca acampei e fiquei pensando como seria com tantas barracas assim coladinhas kkkk. Deu vontade de ir, parece ser muito interessante.

    Resposta
  • 1 de Abril de 2017 em 19:09
    Permalink

    Oi, Edson!
    Deve ter sido uma experiência bem interessante, não?
    Pra embarcar nessa é preciso abrir o coração e se deixar levar pela energia do Festival.
    Não conhecia os detalhes ate ler por aqui! 😉

    Resposta
  • 1 de Abril de 2017 em 22:11
    Permalink

    Como outros comentaram, também não conhecia. A gente acaba tendo mais informação dos festivais americanos, pelo menos eu. Obrigada por compartilhar!

    Resposta
  • 1 de Abril de 2017 em 23:53
    Permalink

    Gente, que iraaaaado!!!!
    Não sei se teria a sua disposição para ir, mas a energia do festival parece ser muito boa!
    Adorei o post!!!

    Resposta
  • 2 de Abril de 2017 em 10:56
    Permalink

    Deve ser o máximo vivenciar o festival. Seu guia de “sobrevivência” ficou perfeito, com tudo que alguém que vá pela primeira vez para este (e outros festivais) precisam saber. Já favoritei.

    Resposta
  • 2 de Abril de 2017 em 12:23
    Permalink

    Que bacana essa experiência. Acho que acampar seria minha parte predileta neste evento (mesmo com chuva hehe). Acampanhei apenas 1 vez e amei demais 🙂
    Beijos

    Resposta
  • 2 de Abril de 2017 em 18:54
    Permalink

    q interessante ter a foto estampada no ingresso! isso permite um controle maior né! sei q da muita problema de alguem que compra um lote de ingresso pra esgotar e depois vender por um preço mais alto…e leva muuuita cerveja!!

    Resposta
  • 3 de Abril de 2017 em 16:35
    Permalink

    Que show, literalmente!!! Aqui no sul tem uns festivais de rock, onde a galera acampa, inclusive já fui em um deles… Quem tocou não lembro, mas que tava massa tava, altas loucuras! :p

    Resposta
  • 5 de Maio de 2017 em 11:59
    Permalink

    Não tive coragem ainda de ir neste festival por causa da parte de acampar e o risco de chuva por esta área aqui é real, né?

    Mas deve ser uma experiência maravilhosa e imperdível!!!

    Resposta
    • 5 de Maio de 2017 em 14:31
      Permalink

      Realmente não é legal ficar no meio da lama. Mas olha… tenho vontade de ainda de ir de novo, viu

      Resposta
  • 7 de Janeiro de 2018 em 17:35
    Permalink

    Olá Edson… Também sou de Osasco, e também estou querendo ir em 2018… É possível comprar o ingresso daqui do Brasil? Corro o risco de nao conseguir? Eu tenho opção de comprar as entradas por dia e não um pacote com todos os dias? Tem opções para quem não quer acampar? Vlw

    Resposta
    • 8 de Janeiro de 2018 em 12:00
      Permalink

      Fala Leandro.

      Em 2018 não vai ter glastonbury, eles costumam tirar um ano para a fazendo se recuperar de vez em quando. Você até consegue comprar o ingresso via Brasil sim, tem ficar de olho quando for iniciar a venda e se preparar para entrar assim que liberar. Pelo o que sei, não tem venda por dia e sem opção de acampamento, só o pacote do período completo (mas nao precisa acampar, é só se hospedar nas cidades próximas e ir para o festival).

      abraço

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *