Nosso “Kit Viagem” para evitar perrengue

Isso é regra: se você nunca passou por um perrengue numa viagem, você vai passar por um. 🙂

Viajar é tudo de bom, mas existem situações que passamos ou vamos acabar passando, não tem jeito. Nós não tivemos nenhum grande problema que tenha impossibilitado a continuação viagem ou alguma consequência mais grave. Mas tivemos nossos pequenos perrengues…

Logo no primeiro mochilão que fizemos, que foi para o Machu Picchu, nós passamos uma situação complicada. Provavelmente por ter abusado um pouco da culinária servida no Trem da Morte, eu tive um pequeno problema estomacal, que dificultou bastante nossa caminhada pela trilha (e pior, nós não sabíamos como pedir um remédio espanhol na farmácia).

E assim se seguiu pelas outras viagens, tivemos casos como:

  1. Ao voltar de minha viagem para Nova Iorque, minha mala foi aberta no Aeroporto de Guarulhos e eu tive alguns produtos furtados;
  2. Em La Paz, o hotel que havíamos escolhido era MUITO sujo e potencialmente perigoso, inclusive o banheiro compartilhado não havia porta;
  3. Em Siena, ao chegar tarde no Bed & Breakfast, o dono da hospedagem foi bastante rude ao nos receber;
  4. Em Miami, última noite de nossa lua de mel, ao tentarmos sacar dinheiro com o cartão de crédito, nós tivemos a operação recusada e sem opção, pedimos para o restaurante fazer a conta maior para poder ter dinheiro para usar o ônibus para o hotel;

Então não se engane, perrengue de viagem irá acontecer, é só questão de tempo. Uma pequena lista de alguns temas que sempre atraem problemas:

  1. Clima (muita chuva ou muito sol inesperadamente)
  2. Doença ou mal estar (você, acompanhante, filho etc.)
  3. Hotel sujo e funcionário mal educado
  4. Avião cancelado
  5. Mala extraviada
  6. Furto
  7. Cartão não funciona e falta de dinheiro

Para tentar evitar ou reduzir a probabilidade de que algum problema aconteça, nós montamos para cada viagem um pequeno kit para evitar perrengue.

 

Nosso “Kit de Viagem para Evitar Perrengue” inclui :

  • Remédios

Aqui entram dois tipos de remédios, aqueles que você precisa por prescrição médica (bombinha para asma por exemplo) e aqueles para problemas específicos mais “simples” (febre, tontura, prisão de ventre, diarréia, dor de cabeça).

 

  • Lacre para a mochila e mala que serão despachadas

Mesmo que não evitem 100% um potencial furto, com certeza dificulta. O meliante irá sempre escolher aquela bagagem que estiver mais fácil para abrir, vasculhar e pegar algo de valor no menor tempo possível.

 

  • Documentos necessários

Sempre. SEMPRE! Sempre pesquisem o que é necessário levar de documento para viagem (passaporte, visto, carta convite, documento, carteira de motorista internacional, seguro saúde, seguro viagem etc.). Não deixe para ver isto no final, é muito importante se planejar.

 

  • Cartões desbloqueados e dinheiro para câmbio

Todo cartão de crédito internacional só funciona em viagem ao exterior do Brasil se tiver essa função desbloqueada, que pode ser realizada tanto via Internet Banking, na Agência ou Caixa Eletrônico. Além disso, sempre pense no quanto de dinheiro em espécie que irá utilizar e também reserve algum valor em dólar ou euro (dependendo do destino) para possível troca.

 

  • Seguros

Muito importante ter o seguro viagem em dia, seja para uma emergência médica ou relacionada ao transporte e hospedagem. Não deixe de fazer, é um custo pequeno relacionado ao total do quanto se gasta numa viagem e pode ser realmente necessário.

 

  • Informações impressas e em backup

Imprima as reservas de carro, hotel, passagem, roteiros, tickets etc. e leve numa pasta. Além disso, tenha esses arquivos no seu celular e em alguma hospedagem na Internet (pode ser no seu e-mail). Ter essas informações de fácil acesso pode evitar bastante desconforto e discussões.

 

  • Parentes sempre informados

Avisar seus parentes (ou mesmo amigos) para onde você vai, em qual hotel irá se hospedar ou qual agência de turismo irá utilizar na viagem é muito importante. E pode ajudar ao tentar contato numa emergência, que pode ser sua ou de quem ficou para trás.

 

Esses são só algumas dicas e lembretes que podem facilitar muito sua vida e evitar perrengue comum de viagem, mas sempre existem mais o que pode ser feito (um cartão extra de memória para máquina, uma bateria ou carga extra de celular, uma muda de roupa na sua bagagem de mão etc.). O importante é que se precaver nunca é demais, lembrem sempre disso!

 

Evitar Perrengue

Esse post faz parte de uma Blogagem Coletiva com o tema “Deu Ruim – Perrengues de Viagem”, acesse mais histórias dos Blogs de Viagem amigos listados abaixo.

Organize melhor sua viagem
  • Já reservou o seu Hotel? Nós usamos e recomendamos o Booking, melhor site para reserva e com opções em todos os lugares do mundo, além disso temos um post com nossas dicas de como escolher o melhor lugar para se hospedar.
  • Já garantiu as Entradas dos lugares que vai visitar? A melhor maneira de economizar tempo e dinheiro é comprar os tickets com antecedência, o TicketBar oferece os melhores descontos e opções nos melhores e mais conhecidos destinos do mundo.
Todas as indicações são de empresas parceiras, seguras, confiáveis e utilizadas por nós.

Edson Amorina Jr

Nasci em Osasco/Brasil e me formei em Ciência da Computação pela UNICAMP. Sempre fui um amante de cinema e quadrinhos, hoje eu moro em Ettlingen na Alemanha e divido meu tempo entre cuidar de minha filha, esposa e viagens com família.

33 comentários em “Nosso “Kit Viagem” para evitar perrengue

  • 30 de Maio de 2016 em 18:53
    Permalink

    Ótimas dicas para evitar alguns perrengues recorrentes! A gente nunca sabe quando vai passar por alguma situação complicada e precisa se previnir mesmo. Bem legal o post!

    Resposta
    • 30 de Maio de 2016 em 19:02
      Permalink

      Sim, a Viviane é bastante encucada com isso. Ainda mais agora que viajamos sempre com nossa pequena.

      Resposta
  • 30 de Maio de 2016 em 18:55
    Permalink

    Sim! Remédios!

    Vai tentar explicar numa farmácia o que é alguma coisa específica que vc toma… Já passei perrengue demais com isso e nunca me esqueço!

    Resposta
    • 30 de Maio de 2016 em 19:01
      Permalink

      Em Cusco na véspera da trilha para Machu Picchu eu achei que estava com verme (vai entender…) e fui na farmácia explicar com mímica e portunhol isso. Impossível… hahaha… eu ficava movimentando o indicador em cima da barriga, uma graça.

      Acabei tomando um treco lá que a dia deu, fiquei 4 dias com prisão de tudo e sobrevivi… mas olha, complicado.

      Resposta
  • 30 de Maio de 2016 em 20:31
    Permalink

    Nossa Edson, sabe que eu meio que fui aprendendo com os perrengues que já passei, e as vezes até com algum perrengue que algum conhecido teve. Eu sempre tenho uma cópia de todos os meus documentos no meu e-mail antes de viajar, além de impresso. Outra coisa que levo é a tal farmacinha de viagem e no caso de dinheiro, eu tento levar em varias formas e deixo um pouco do dinheiro em espécie pra gastar por último ou nas emergências. Já aconteceu com uma amiga da maquina do ATM engolir o cartao de credito dela à noite no fim de semana, e ela ia voltar pro Brasil no dia seguinte. Se não fosse o pouco de $$ que ela tinha na carteira, nem metro pro aeroporto ela ia pegar. Vivendo e aprendendo né?! Abraços!

    Resposta
    • 30 de Maio de 2016 em 20:44
      Permalink

      É. Não tem jeito, vamos acabar passando por algum problema, mas temos que fazer o máximo para evitar, né?

      E sempre manter a calma, para, pensar e ver o melhor caminho para solucionar. Além de nunca esquecer que estamos de férias, viajando, curtindo… manter o bom humor.

      😀

      Resposta
      • 31 de Maio de 2016 em 11:10
        Permalink

        Bom humor é fundamental nessas horas! Claro, na hora do aperto a gente meio que “gela” mas depois que resolvemos tudo vira “causos de viagem”. hahaha

  • 30 de Maio de 2016 em 21:43
    Permalink

    Boas dicas, afinal precaução nunca é demais. Com relação à documentação, é fundamental ter tudo impresso, além de ter em fotos ou no e-mail. Nunca se sabe qual a emergência que se pode ter, e o acesso aos documentos básicos pode ser necessária em qualquer situação.

    Resposta
    • 31 de Maio de 2016 em 04:09
      Permalink

      Sim, já ouvimos inúmeras situações de furtos ou esquecimento em que o viajante teve muita dor de cabeça.

      É isso mesmo.

      Resposta
  • 30 de Maio de 2016 em 22:46
    Permalink

    Uma coisa que coloquei no meu kit anti perrengues foram mapas impressos ou printados no celular. Já perdi a conta de quantas vezes fiquei perdida e sem internet para acessar o google maps.
    Adorei a lista, realmente são itens indispensáveis!
    http://www.foconomundo.com.br

    Resposta
    • 31 de Maio de 2016 em 04:08
      Permalink

      Verdade, a gente faz isso também, mas só do roteiro que vamos visitar.

      Como normalmente nos hotéis eles disponibilizam um mapa, acaba que sempre estamos com algo na mão.

      Boa lembrança! 🙂

      Resposta
  • 30 de Maio de 2016 em 22:52
    Permalink

    Acho que você não deixou nada de fora mesmo nos seus kits viagem, poderia até vender e ganhar algum dinheiro com os mais desavisados. Afinal, está tudo neles, ótimas sugestões e dicas.

    Resposta
  • 31 de Maio de 2016 em 00:12
    Permalink

    Excelentes dicas para evitar dores de cabeça! Muito boas mesmo! Porque realmente ninguém está livre… eu que sempre viajo com meus filhos pequenos SEMPRE tenho um probleminha de saúde com eles, machucado, febre e cia.

    Resposta
    • 31 de Maio de 2016 em 04:07
      Permalink

      É. Nessa última viagem que fizemos pela Austria, a Olivia passou mal uma manha inteira e precisamos ficar no hotel.

      Viajar com criança pequena é bem isso mesmo, sempre imprevistos.

      Resposta
  • 31 de Maio de 2016 em 01:08
    Permalink

    Adorei as dicas! É sempre bom mesmo tentar se prevenir pra evitar os perrengues ou ao menos estar mais preparados pra passar por eles quando acontecem!

    Resposta
    • 31 de Maio de 2016 em 04:05
      Permalink

      Obrigado! Realmente, mas a gente vai aprendendo cada vez mais que viajamos, né? 🙂

      Resposta
  • 31 de Maio de 2016 em 04:13
    Permalink

    Dicas excelentes! Acho que a melhor maneira de evitar os perrengues é se antecipar a eles e tomar todas as medidas ara que eles não aconteçam. Grande abraço!

    Resposta
  • 31 de Maio de 2016 em 08:20
    Permalink

    Ótimas dicas. Tenho minha mala de mão perrengue e irei acrescentar alguns itens.

    Resposta
  • 31 de Maio de 2016 em 19:10
    Permalink

    Avisar os parentes ou amigos sobre o seu roteiro é muito importante!!!

    Além deles poderem ajudar em uma real emergência, evita que ele fiquem criando coisas na cabeça deles.

    Quando estava no Panamá esqueci de avisar que iria para San Blás, e que ficaria uma semana sem internet!

    Minha mãe me enviou uma mensagem no que fui, mas já estava sem sinal e não recebi.
    Enquanto eu estava curtindo a vida boa no Caribe ela estava quase surtando aqui no Brasil achando que tinha acontecido alguma coisa comigo!
    hahahaha

    Abraço

    Resposta
    • 1 de junho de 2016 em 03:31
      Permalink

      Haha… tadinha da sua mãe.

      Sim, as vezes esquecemos que apesar de estarmos nos divertindo na viagem, tem gente esperando que a gente volte, né? 🙂

      Resposta
  • 1 de junho de 2016 em 11:53
    Permalink

    É isso aí! Prevenção sempre! Costumo seguir todas essas dicas, principalmente em relação a carregar remédios. Meu marido reclama da mega-necessaire com medicamentos, mas é quem mais usa, rsrsrs.
    Quando fomos pra Bolívia, por 6 ou 7 dias, ele teve diarreia do 1º ao ultimo dia. Acho que porque lá não tem água mineral, só a tal “água de mesa” (apenas filtrada), e a água para cozimento não deve ser das mais limpas também. E aí que nos 3 ultimos dias fomos pro deserto de Uyuni. Imagina ter diarreia num deserto, sem água pra tomar banho? E continuar tomando apenas a água de mesa? Coitado… Ainda bem que minha mega-necessaire estava a postos com Imosec e muitos lenços umedecidos! kkkkkkkk

    Resposta
    • 2 de junho de 2016 em 03:59
      Permalink

      Hahaha… tadinho do seu marido.

      Eu sempre digo isso, ainda bem que existem nossas esposas para nos salvar. 😛

      Resposta
  • 4 de junho de 2016 em 16:56
    Permalink

    Adorei a abordagem – ao invés de contar perrengues, dar dicas de como resolvê-los, boa!
    Abraço,
    Claudia@pequenoviajante

    Resposta
  • 5 de junho de 2016 em 14:59
    Permalink

    Adorei o kit. Realmente sempré podemos passar por algum perrengue. Ninguém está livre…
    O kit doi uma ótima ajuda aos marinheiros de primeira viagem.
    Parabéns

    Resposta
  • 5 de junho de 2016 em 15:00
    Permalink

    Adorei o kit. Realmente sempré podemos passar por algum perrengue. Ninguém está livre…
    O kit será uma ótima ajuda aos marinheiros de primeira viagem.
    Parabéns

    Resposta
    • 6 de junho de 2016 em 17:22
      Permalink

      Obrigado, acho que tem realmente boas dicas para quem quiser fugir dos perrengues possíveis de fugir 🙂

      Resposta
  • 8 de junho de 2016 em 16:39
    Permalink

    Oi, Edson!
    Muito bom o seu post! Precisamos pensar com antecedência para não sermos pegos de surpresa. Sim, perrengues acontecem; não estamos livres!
    Acrescentaria na sua lista de ‘documentos necessários’ verificar a necessiade do Certificado de Vacina Internacional. Já vi gente perdendo viagem por causa disso.
    Boas viagens!!! 😉

    Resposta
    • 9 de junho de 2016 em 06:02
      Permalink

      Realmente, vou até incluir no texto, boa lembrança.

      Tem alguns documentos e algumas exigências que acabamos passando batido.

      Resposta
  • 23 de Janeiro de 2017 em 01:33
    Permalink

    Problemas estomacais podem acontecer em qualquer viagem, porque acabamos provando temperos diferentes né. Por isso é bom ter os remédios e o seguro.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *